Homenagem a um irmão amado

junho 21, 2020 0 Por MR Treinamento e Desenvolvimento

Este artigo foi publicado no ano passado, republicado, pois seu legado deve ficar para posteridade e enquanto este site existir republicaremos esta homenagem.

No dia 19/06/2020 fez um ano de sua morte, algo que nos pegou desprevenidos e até hoje marca muito nossas vidas. Esta semana (de 15 a 19) foi muito difícil, pois, as lembranças vieram com força e neste sentido, ficamos muito abalados. Por esta razão só conseguimos publicar hoje. Segue o artigo que mostra um pouquinho do grande homem que foi Sr. Wagner Martins.

Em 19 de junho de 2019 veio a falecer nosso amado irmão Wagner Martins dos Santos, casado, que acabou de fazer seu 47º aniversário no ultimo dia 15/06/2019, deixa um grande legado em nossas vidas.

A dor de perder um irmão é muito forte, imagina perder um filho? Esta é a dor vivida por Dona Cida, nossa mãe que está muito comovida com o fato que pegou todos de surpresa.

Wagner era uma pessoa alegre, feliz, com qualidades e defeitos, entretanto, suas qualidades superam todos os seus defeitos, sendo uma pessoa gentil, solidária, pronto para qualquer necessidade e leal.

Seu legado se inicia na década de 90 com dezenas de canções deixadas a alguém que não sabemos, entretanto, compôs canções que exaltavam o nome de Jesus, mostrando quem ele é e qual o lugar que ele deve ocupar em nossos corações. Canções que se perderam ao longo do tempo, contudo, Deus lembra de todas e cantaremos quando nos reencontrarmos com o Wagner.

durante diversos anos, na década de 90, ficou a frente do Conjunto Musical Um em Cristo na época, denominada como Igreja Presbiteriana de Vila Rios, na qual ensaiou junto com o grupo diversas músicas e cantatas como: “Discípulo Teu”, “E era natal”, ambas do Grupo Prisma Brasil. “Vento Livre” e “Cantata Luz”, ambas de João Alexandre, Jorge Hunter e Asaph Borba, que foram apresentações muito boas, pois Wagner era perfeccionista e as mesmas tinham que sair perfeitas, tanto é que os ensaios se iniciavam entre agosto e setembro de cada ano.

Esteve à frente também da constituição do coral da mesma igreja, dirigindo cantatas como: “Ele é a minha força”, do Grupo Prisma Brasil; Novamente trabalhou com a “Cantata Luz” e “Emanuel: Deus conosco”.

Foi líder do ministério de louvor da citada igreja, atualmente denominada como 2ª Igreja Presbiteriana de Barretos por longos anos, com a mesma exigência e capricho de sempre, um líder carismático e exigente, estudioso de técnicas vocais e um exímio tocador de violão, além de fazer pratos dignos de um master chefe.

Outro legado importante que Wagner deixou foi quem vos fala, sim, se hoje tenho minha formação, devo também a ele que se formou em psicologia junto comigo, gravando textos e livros intermináveis, sim, merecendo com toda honra o título honorário de psicólogo, afinal, boa parte do conhecimento que tenho passou por suas palavras gravadas em fita K-7 e CD.

Deixou um filho lindo,, o Felipe, que temos o compromisso de auxiliar ao cuidado, uma criança que tem aprendido muito o amor, respeitar as pessoas e ser um menino muito leal, igual ao pai.

Deixou grandes amigos e este também é um excelente legado, pessoas que gostam verdadeiramente dele e se lembrarão com honra e gratidão.

Deixou irmãos que o amam verdadeiramente: Vera, Viviane, Valter e Alexandre. Uma mãe que o adora e uma esposa que esteve ao lado dele até o fim, a você Priscila, muito obrigado por tudo.

É isso aí Wagner, a família Martins e Rodrigues hoje está com o coração partido e falo isso, pois tanto a nossa família como a de Camila, minha esposa, incluindo sua mãe Irene e sua tia Amélia, que nos ajudou muito nesta hora difícil, estão muito triste, afinal, perder alguém como você não é fácil, um amigo, que não media esforços para ajudar quem ama, quantas vezes foi me buscar em Ribeirão e quantas coisas fez por nós, sendo da família ou um amigo, isso é o verdadeiro amor e somente uma pessoa temente a Deus o executa com tanta maestria com que você executava e a prova disso está em seus muitos amigos que estiveram conosco, nos apoiando no momento mais difícil e os que não estão perto de nós como um grande amigo seu, o Edilmar que hoje mora em Ipatinga – MG e foi um grande amigo e companheiro nos empreendimentos ligados a 2ª Igreja Presbiteriana citados acima.

O que está sendo colocado aqui não é uma questão de marketing, mas, de mostrar a todos que a humanidade teve uma grande perda. A perda de um mestre em tudo que fazia, a perda de uma pessoa leal e verdadeira, a perda de um conselheiro e a perda de um grande ser humano.

Encerro esta homenagem com a letra de uma de suas músicas.

“Quando eu andava sozinho.

Não tinha forças para caminhar.

Senti seu Espírito em meu coração falar.

Com voz tão calma, feito um sussurro leve.

Quebrantou meu coração e lembrei-me então.

Estou contigo, até o final dos séculos.

Andar sozinho não vou mais Tua palavra ó Deus, me trouxe paz.

Jesus, caminho, verdade e vida.

Nele meu coração encontrou guarida, ele é minha salvação” (Wagner, década de 90).

Obrigado por tudo nosso amado irmão e hoje, na presença de Deus, você está.

Dr. Wagner Martins dos Santos, Psicólogo honorário, pai, irmão e amigo. Publicado em junho 20, 2019

Esta homenagem é muito mais do que um mero obituário, mas a revelação de sentimentos, sensações e lembranças que marcaram minha vida.

Cantar foi algo muito insentivado por Wagner e gostei muito de seguir durante um momento de minha vida seus passos na arte do canto. Nunca consegui tocar violão, embora tentei, mas, o Wagner tinha uma dificuldade, tocava qualquer música que lhe era apresentada de ouvido, e vivia de forma alegre, seu sorriso era muito bonito.

A um ano de sua morte, o sentimento continua o mesmo, o vazio permanece e a esperança de um reencontro junto com ele é algo intensamente esperado por todos nós.

Alexandre Martins dos Santos